A Estrada da Noite – Joe Hill

Título: A Estrada da Noite

Livro: Único

Autor: Joe Hill

Editora: Arqueiro

Páginas: 257

Ano: 2007

ISBN: 978-85-99269-13-4

Código de Barras: 9788599269134

Judas Coyne é um famoso roqueiro,  que tem o costume de chamar suas parceiras pelo nome do estado de origem das mesmas,“viciado” em colecionar objetos com histórias horripilantes, ou seja, com boatos de serem assombrados. Não acredita em espíritos e nem gostava de colecionar tais objetos, adotara esse vicio para que logo no início de sua carreira pudesse ter uma legião de fãs. Recebera muitos objetos, muitas vezes pelos seus fãs.

Danny Wooten, seu assistente particular, encontrara na internet um anúncio bizarro “Compre o fantasma do padrasto”, logo de imediato Jude (como o personagem passa a ser tratado), achou que aquilo não passaria de uma piada, seu assistente nem tanto, “… ela disse que estava com medo dos olhos dele. Disse que estavam cheios de traços negros e não serviam mais para ver.”, depois de Danny ler o relato da filha do suposto fantasma ficou interessado e decidiu compra-lo, arrematou o paletó por 1.000 dólares.

O paletó chegou em uma manhã de sábado, Angus (um dos dois cachorros de estimação de Jude, a outra se chama Bonnie, Bon, como será tratada), saiu correndo em na direção da UPS, o caminhão de entregas, batendo na lataria do carro. Depois de conseguir conter Bom e Angus, Jude recebera a encomenda. Entrou na cozinha para abrir e se deparar com uma segunda embalagem, essa em formato de coração, Geórgia, sua atual companheira, vê a cena e fica “triste” por se tratar de um presente tão banal, mesmo em se tratando de uma gótica. Jude explica situação, Geórgia segura o paletó em frente ao corpo e acaba espetando o dedo no tal paletó.

Jude sente a casa ficando fria. Não gosta de presença do paletó e o guarda no closet. No meio da noite, Jude se levanta com barulhos no corredor, acha estranho já que avia presos os cachorros no canil, fica em alerta por poder se tratar de um ladrão, arma-se com uma guitarra e sai perambulando pela casa, depois de alguns minutos comprova que não era nada, e volta a subir as escadas para ir de volta até seu quarto. Próximo ao seu quarto em uma cadeira vê um senhor sentado de cabeça baixa fica apavorado não sabe o que fazer. Tomando folego, inicia uma caminhada até seu quarto passando pelo senhor sem sequer fazer um baralho para que não chame a atenção para si.

Uma lenda do rock pesado, o cinqüentão Judas Coyne coleciona objetos macabros: um livro de receitas para canibais, uma confissão de uma bruxa de 300 anos atrás, um laço usado num enforcamento, uma fita com cenas reais de assassinato. Por isso, quando fica sabendo de um estranho leilão na internet, ele não pensa duas vezes antes de fazer uma oferta.
“Vou ´vender´ o fantasma do meu padrasto pelo lance mais alto…”
Por 1.000 dólares, o roqueiro se torna o feliz proprietário do paletó de um morto, supostamente assombrado pelo espírito do antigo dono. Sempre às voltas com seus próprios fantasmas – o pai violento, as mulheres que usou e descartou, os colegas de banda que traiu -, Jude não tem medo de encarar mais um.
Mas tudo muda quando o paletó finalmente é entregue na sua casa, numa caixa preta em forma de coração. Desta vez, não se trata de uma curiosidade inofensiva nem de um fantasma imaginário. Sua presença é real e ameaçadora.
O espírito parece estar em todos os lugares, à espreita, balançando na mão cadavérica uma lâmina reluzente – verdadeira sentença de morte. O roqueiro logo descobre que o fantasma não entrou na sua vida por acaso e só sairá dela depois de se vingar. O morto é Craddock McDermott, o padrasto de uma fã que cometeu suicídio depois de ser abandonada por Jude.
Numa corrida desesperada para salvar sua vida, Jude faz as malas e cai na estrada com sua jovem namorada gótica. Durante a perseguição implacável do fantasma, o astro do rock é obrigado a enfrentar seu passado em busca de uma saída para o futuro. As verdadeiras motivações de vivos e mortos vão se revelando pouco a pouco em A estrada da noite – e nada é exatamente o que parece.
Ancorando o sobrenatural na realidade psicológica de personagens complexos e verossímeis, Joe Hill consegue um feito raro: em seu romance de estréia, já é considerado um novo mestre do suspense e do terror.

Esse foi o primeiro de muitos contatos com tal espirito. Não quer ficar com o paletó nem mais um minuto, e em tão liga para a pessoa responsável pelo leilão Jessica Price do estado da Flórida, tratava-se de um nome comum, mas despertara a atenção de Jude, logo descobre que o leilão foi tudo planejado com o intuito de fazer com que Jude o comprasse para que Craddock pudesse vingar-se pela morte de sua enteada Anna (conhecida como Flórida por Jude, sua parceira antes de Geórgia), que se suicidou por “culpa” de Jude.

Jude parte junto com Geórgia e seus cachorros, únicos capazes de manter o espirito de Craddock afastado, para Flórida em busca de Jessica Price, irmã de Anna (Flórida), para que ela possa impedir que Craddock possa realizar a vingança que tanto deseja. No meio dessa busca Jude descobre o verdadeiro motivo do espirito do padrasto de sua ex-parceira, estar atrás de Jude para mata-lo.

 Joe Hill usa uma linguagem vulgar por se tratar de um roqueiro. As cenas que descreve contem os mais variáveis detalhes, assim as cenas de terror passam a ser vistas com um olho mais atento enxergando a cena se passando na cabeça do leitor causando certo mal estar (MEDO, por assim dizer). Todos seus personagens passam um pouco do que estão sentindo, em determinados momentos. Esclarece o que aconteceu em um passado distante e outro não muito distante.

 Nunca cheguei a gostar de livros de suspense, mais depois deste penso seriamente em continuar a ler esse gênero de livro.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s